A Estrela Flamígera

Autor: Kennyo Ismail
Fonte: No Esquadro

Infelizmente, até os mais respeitáveis escritores maçons deixaram com que suas formações cristãs influenciassem sobre este tema, pecando em sua interpretação. Nas instruções originais de Thomas Webb, amplamente divulgadas nas Grandes Lojas Americanas, a Estrela Flamígera é símbolo da estrela que guiou os sábios até o local de nascimento de Jesus. Por sorte, essa interpretação foi retirada quando da revisão das instruções, em 1843, na Convenção de Baltimore. Albert Pike, não satisfeito, praticamente copiou essa interpretação de Webb em seu famoso livro Moral & Dogma, em 1871. Importante ressaltar que são afirmações sem qualquer embasamento histórico.

Alguns autores brasileiros conseguiram ir mais além no mundo da imaginação. Na teoria desses, multiplicada por trabalhos apresentados nas Lojas, a Estrela Flamígera foi inventada por Pitágoras e nomeada por Agrippa, sendo usada pela primeira vez em um ritual de 1737 na França.

Essa teoria seria ótima, se não houvesse vários pentagramas de origem mesopotâmica, babilônica, egípcia, registrados em pedra e datados de, pelo menos, 3.000 a. C., ou seja, mais de dois milênios antes de Pitágoras nascer.Leia mais »

Gays na Maçonaria

Autor: Kennyo Ismail
Fonte: No Esquadro

Este é um grande tabu na Maçonaria brasileira. Um assunto tão polêmico que é evitado, a ponto de eu ter recebido algumas solicitações para não o incluir na obra Debatendo Tabus Maçônicos.

Sem entrar no mérito da discussão (que nem ao menos é realizada), me aterei aos fatos relacionados ao tema no meio maçônico internacional, de forma a fornecer informações aos interessados em, quem sabe, um dia debatê-lo.Leia mais »

Filhos da Luz na Terra Santa: Os Maçons Fundadores da Moderna Israel

Autor: Yaron Gal Weis
Tradução: Kennyo Ismail
In: Fraternitas in Praxis – v. 1, n. 1 (2013)
Fonte: Fraternitas in Praxis

Introdução

Este artigo é baseado no livro “Filhos da Luz na Terra Santa”, escrito pelo excelentíssimo Irmão Leon Zeldis, Fellow da Philalethes Society, membro da Sociedade dos Frades Azuis, 33°, Past Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho do Rito Escocês para o Estado de Israel, Grão-Mestre Adjunto de Honra da Grande Loja do Estado de Israel.

O escritor deste artigo não tem qualquer intenção de discutir o escopo completo do profundo e sério trabalho histórico do ilustre Irmão Leon Zeldis. Na verdade, opta-se aqui por seguir um argumento específico que sugere que o Estado de Israel foi concebido e fundado por maçons e por pessoas ligadas a esses.Leia mais »